Quarta-feira, 04 de Setembro de 2013

1. No Verão, surgem os disparates mais arrevezados. Chamam-lhe "silly season". Quem não se lembra da "recuperação num semestre qualquer de 2013" do Pontal onde pontifica a sardinha assada, a febra, o copo? Discurso para a acefalia reinante, para a populaça que afundou o país mas que imagina que nada tem a ver com a crise.

 

2. A última da "silly season" vai para além do suportável. Bem diz Pacheco Pereira: 

 

"Toda a linguagem do Primeiro-ministro é de vingança, medo, e representa uma deriva cada vez menos democrática. Alguém lhe explique que em democracia há três poderes, executivo, legislativo e judicial. O executivo desde sempre "engoliu" o legislativo através da domesticação de partidos e deputados. Agora falta o poder judicial. Note-se a palavrinha "poder", que é o que lhe provoca fúrias.Sem leis tudo seria mais simples."

 

3. Concorde-se ou não com a decisão do Tribunal Constitucional, o certo é que foi na substância que o Governo perdeu. E é na substância que os termos deverão ser postos, nomeadamente por parte de quem nos governa. Quem não souber discutir na substância, que se cale, o qual é também um direito: o direito dos outros a não ouvirem espuma, estados de alma ou insultos.



publicado por monge silésio às 14:24
 
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30