Domingo, 12 de Maio de 2013

As palavras ficam sem o seu significado. Opiniões, Comentários. Muitos.

Num mundo em que o íntimo vê o seu discurso distribuído, tudo fica sem sentido ou anterior significado. A palavra do íntimo dessacralizou-se. Vendeu-se o livro “50 Sombras de Grey” em Itália, EUA, Brasil, Portugal, Espanha, França, como se vendem pipocas à porta do cinema.Ajoelhar é o verbo mais usado no livro. Levantem-se.

“Que palavras, que giros frásicos, não podem ser usados hoje em voz alta, no palco ou em letra impressa?”, diz George Steiner, apontando o ano de 1914 como o início da barbárie europeia e decadência da palavra.

O proibido da palavra já não é a "coisa em si" (um sentimento que se diz só ao pai ou à mãe,uma frase sedutora que se diz àquela e só àquela, um "fetiche", enfim coisas do quarto escuro ou do húmus de nós), é o espetáculo, a distribuição do riso, a análise "psicológica" da coisa, o "bonito" da mesma. Tudo muito líquido.

 

Noutro ponto, na esfera pública, algo ocorreu. As misturas, a crioulização das ideologias, tudo faz a confusão. 3ª via, social-democracia, socialismo democrático, liberalismo social, tudo vazios criados. Uma ilusão da pluralidade da qual Portugal é exímio: os dois partidos de governação são no texto possível a mesma coisa.

Conservadorismo, liberalismo, socialismo, comunismo, fascismo, as cinco formas de estamos na sociedade política, são desde há duas décadas  "mais ou menos", "coisinha disto e daquilo", "garoto", "pingo".

Ninguém se segura na linguagem. Muito menos na promessa ou na conjugação do verbo no futuro.

 

No microcosmos relacional, tudo procura o que se disse por detrás do que se disse. “Obrigado”, “desculpe” são ditos comuns sem que realmente haja algo para agradecer ou para desculpar. Uma “pseudo-educação” de porte mais estético do que substancial domina o espaço público. Só uma sociedade civil frágil liga às maneiras, às "boas maneiras".

 

O poder já decide algo na sexta,  e o mesmo poder diz o contrário no domingo, assim, em público. E ao domingo...nem deus descansará.

 



publicado por monge silésio às 15:08
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31