Sábado, 22 de Dezembro de 2012

 

 

http://quetzal.blogs.sapo.pt/2012/12/

 

 

 

Seja o livro de Vargas Llosa seja o texto acima referido mostram que nem tudo está perdido...pois há consciência! A consciência do naufrágio. A que praia parar?

 

 

"

A cultura sempre estabeleceu categorias sociais entre os que a cultivavam, a enriqueciam com contributos diversos, a faziam progredir e aqueles que não se entendiam com ela, a desprezavam ou ignoravam, ou dela era excluídos por razões sociais ou económicas. Em todas as épocas históricas, até na nossa, numa sociedade havia pessoas cultas e incultas e, entre os dois extremos, pessoas mais ou menos cultas ou mais ou menos incultas... (...) No nosso tempo tudo isso mudou. A noção de cultura alargou-se tanto que, ainda que ninguém se atreva a reconhecê-lo de maneira explícita, se esfumou. Tornou-se um fantasma inapreensível, multitudinário e simbólico. Porque já ninguém é culto se todos julgarem sê-lo ou se o conteúdo do que chamamos cultura for de tal forma adulterado que todos possam justificadamente julgar que o são." (p. 62)

 

"O sinal mais remoto deste processo de empastelamento e confusão progressivos do que representa uma cultura foi dado por antropólogos, inspirados, com a melhor boa-fé do mundo, numa vontade de respeito e compreensão pelas sociedades primitivas que estudavam. (...) " (idem)

 

"O fim não podia ser mais generoso, mas, como se sabe pelo famoso ditado, o inferno está cheio de boas intenções. Porque uma coisa é acreditar que todas as culturas merecem consideração dado que em todas há contribuições positivas para a civilização humana, e outra, muito diferente, acreditar que todas elas, pelo simples facto de existirem, se equivalem" (idem)

 

"Na civilização do espetáculo a política sofreu uma banalização talvez tão pronunciada como a da literatura, do cinema e das artes plásticas, o que significa que nela a publicidade e os seus slogans, lugares-comuns, frivolidades, modas e tiques, ocupam quase inteiramente o trabalho antes dedicado a razões, programas, ideias e doutrinas." (p. 47)

 



publicado por monge silésio às 01:07
 
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28
29

30
31