Quinta-feira, 29 de Novembro de 2012

1.-

"

(...)

O Orçamento de Estado apresentado pelo Governo não contribui para a superação do modelo socialista de desenvolvimento que, mais coisa menos coisa, temos seguido nas últimas décadas e que, em minha opinião, é responsável pela circunstância de Portugal estar, pela terceira vez na sua História recente, sob intervenção externa.

A essencial superação desse modelo socialista exigia um outro Orçamento: um Orçamento que reflectisse uma consolidação orçamental pelo lado da despesa, que espelhasse alterações substanciais no modelo de Estado e reduções significativas da despesa estrutural, que iniciasse uma reforma tendente à transformação da carga fiscal em amiga das famílias e do investimento e que evidenciasse um compromisso geracional de liberalização da economia.

Por razões que não se prendem apenas com opções governativas, e que resultam também de uma pesada e insuportável herança socialista, o Orçamento hoje votado afasta-se desse caminho, verdadeiramente alternativo.

É assim um Orçamento que, não assumindo o desafio de superar o socialismo, comporta riscos adicionais e dispensáveis, tendo em conta o contexto internacional em que nos encontramos. (...) -parte da declaração de voto do deputado Adolfo Mesquita Nunes

 

2.- Ora, vamos lá começar.

10 euros / mensais por cada estudante no secundário, 7 euros / mensais para aqueles que os pais tenham rendimento líquido tributável inferior a 20 000 euros OU 5 professores despedidos nos próximos 3 anos em cada grupo de disciplinas? Ou fecho de duas urgências e três médicos para o privado...? Parece que a administração do tabefe ou da ordem para estudar...vai começar...em casa (de onde nunca devia ter saído porque o Estado marimba-se ou então forma cabeças-de-vidro).

 

3.- Há profissões que causam prejuízos incalculáveis e sob o véu da ignorância não nos recordamos; aqui sob intervenção estrangeira, milhares de sonhos destruídos, uns três centos de sobas dos portos querem treta como no passado; nos EUA, na década de 80 houve uma greve de controladores de tráfego aéreo...solução: 1. diálogo (uns 2 dias em horas para "cunbersa") 2. O Exército tomou conta do assunto. Ninguém falou mais do tema.

 

4.- Repete-se para os "peritos" da engenharia económica-que-pensam-que-a-importância-da-Europa-é-a-mesma: ler conclusões do Congresso do PC chinês.



publicado por monge silésio às 01:22
 
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

16
17

18
19
21
24

26
27
28