Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

 

Há umas cantilenas que se ouvem dizer que são simplórias e pretendem por vezes desviar o debate.

 

1.- "Gastou demais, pois comprou casa". ERRADO.

Se não fosse a política de arrendamento social"ista" ou a anterior salazarenta...o mercado do arrendamento criaria mais ...arrendamento. Não foi assim. Bastava olhar para a legislação e perceber que só um senhorio louco punha algo seu ao serviço da ... política estalinista do "direito à habitação" e que era o pensamento maioritário e quase indiscutível (mesmo na direita paroquial) durante mais de meia dúzia de décadas!

A legislação do arrendamento havida foi a forma jurídica da inveja. Uns capitalistas do caraças teriam de suportar indefinidamente inquilinos, sob rendas baixas, sob o mito do "direito à habitação". O DL de 1990, esse de Cavaco Silva, e que toda a esquerda o denominava de liberal (pois permitiu o arrendamento de 5 anos,(veja-se o primitivismo!!) fazia com que senhorios não arrendassem na mesma, pois mantinha o direito do inquilino a manter-se no locado décadas sob a mínima possibilidade de aumento de renda, e quando havia...eram migalhas;... Calava-se a populaça que chegava às cidades nos idos anos 90...sim, a populaça que veio servir nos "shoppings" e na construção civil e que ainda calos tinha da lavoura.

 

2.- O recurso ao crédito, seja ele qual for, é uma questão privada...tão só. O devedor dá garantia (hipoteca, fiança, penhor), dá confiança...o credor toma o risco. É simples, como na mercearia e onde haja fiado.

 

3.-A aspiração a viver melhor é legítima, pois dá riqueza a todos. Os privados procuram incrementar os seus rendimentos, criando valor, riqueza, e que suprem interesses, desejos, de todos. Só quando o Estado põe o nome de direitos...nos desejos...o caldo entorna.

 



publicado por monge silésio às 22:07
 
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
27

29
30
31